terça-feira, 23 de julho de 2013

Pompoarismo, você ja conhece esta técnica?


Muitas pessoas ouvem só falar desse nome, e já o descarta. Mas mal sabem que a arte de Pompoarismo não é somente para o prazer sexual e sim para a SAÚDE! As mulheres que sofrem com continência urinaria com a técnica do pompoarismo aprendem a retar a urina, ótimo para pós parto em relação aquelas mulheres que já tiveram mais de um filho, pois ajuda a voltar novamente ao tamanho normal.

Pompoarismo é nada menos que que uma técnica, criada na Índia e aperfeiçoada na Tailândia, que pode fazer milagres para seu corpo e segundo a instrutora Maria Marconete Cardoso, "pompoar significa ‘sugar o pênis’ em tailandês" e, em alguns países orientais, as meninas aprendem a técnica desde os 8 anos - sem penetração de objetos, claro! A professora, porém, alerta que "a prática é mais indicada a partir dos 18 anos, quando a elasticidade da musculatura vaginal começa a diminuir."

O passo a passo do pompoarismo.

''Em 15 dias, é possível perceber resultados e, em oito meses, dominar a técnica'', afirma a professora Regina Racco. Vale reforçar que o desenvolvimento varia de mulher para mulher e de acordo com o treino.

1. Autoconhecimento

Primeiro, você deve conhecer o próprio corpo. Para isso, explore a região genital usando um espelhinho. Comece massageando a vagina com movimentos suaves e amplos. Não há um roteiro específico a seguir: o objetivo é que você se sinta à vontade e tenha total domínio sobre a região. Quando se sentir bem, passe a contrair e a relaxar a vagina, observando os movimentos no espelho.


2. Músculo no alvo

Está com dificuldade para perceber como deve concentrar a força para contrair a vagina? Um exercício fácil pode ajudá-la: ao fazer xixi, interrompa o jato e conte até dez. Descobriu qual é o músculo a ser trabalhado? Então, agora que já sabe, não repita mais o exercício para não afetar o bom funcionamento da bexiga.

3. Contrações

Elas são essenciais para você conseguir fazer o pompoarismo durante o sexo. Rápida e simples: fique de pé e comece as contrações: ''aperte'' fortemente o canal vaginal e, em seguida, relaxe. Repita 30 vezes. Ao final, inspire e expire profundamente. Esse processo aumenta a libido. Lenta e elevatória: a meta é comprimir todo o canal vaginal aos poucos, como se estivesse sugando algo para o interior do órgão. Pense num zíper sendo fechado: essa sucção deve acontecer da mesma maneira. Vá fechando o canal vaginal de baixo para cima. Depois, de cima para baixo. Prefira fazer isso em frente ao espelho para ver o movimento. Repita três vezes. Vale dizer que as experientes conseguem ''fechar'' o canal vaginal como se ele fosse dividido em três partes - e elas têm total controle sobre cada uma delas. É isso que você deve treinar nesse passo.


4. Exercícios posturais

Estas atividades podem ser feitas com ou sem acessórios. O ideal é exercitar quatro tipos de movimento por dia durante meia hora, e ir revezando ao longo dos dias.

Em pé: encaixe o quadril, separe os pés e coloque as mãos na cintura. Faça a contração rápida do canal vaginal e mova o quadril para trás e para frente. Relaxe. Repita 15 vezes.

Na cadeira: sente-se, apoie as mãos nas coxas e mantenha os pés paralelos e separados. Contraia a vagina, conte até dez e relaxe. Agora, contraia lentamente, sugando o canal. Repita dez vezes.

Agachada: contraia o canal vaginal sugando aos poucos e, então, relaxe rapidamente, como se estivesse forçando a saída do xixi. Repita de 15 a 20 vezes.

Deitada: deite de costas para o chão, coloque os braços paralelos ao corpo e flexione os joelhos. Eleve o quadril e contraia o canal. Permaneça assim e conte até dez. Desça e relaxe. Repita dez vezes.

Ajoelhada: fique de quatro, mantenha a coluna reta e comprima o canal. Segure a contração, curve as costas e relaxe. Repita de dez a 15 vezes.

Com almofada: deite de barriga para cima, eleve as pernas e flexione os joelhos, deixando a canela paralela ao chão. Com a almofada entre as coxas, contraia a vagina, conte até 20, e relaxe. Repita dez vezes.


5. Exercícios sexuais

Torcer: de quatro, quando o parceiro introduzir o pênis, contraia com força. Leve o quadril para direita, torcendo o pênis. Relaxe. Repita para a esquerda.

Sugar: com ele deitado de lado, encaixe-se sobre o pênis, mas de maneira que forme a letra ''T'', enlaçando-o com as pernas. Faça a contração lenta e elevatória, sugando o membro.

Massagear: posicione-se em cima do moço para que a penetração seja total. Faça a contração lenta e, em seguida,
relaxe todo o canal. Repita quantas vezes quiser. Vocês devem se manter parados enquanto apenas os músculos vaginais trabalham.

Estrangular: quando o parceiro estiver quase ejaculando, contraia o canal vaginal de forma bem rápida e forte, ''segurando'' o pênis pelo tempo que conseguir. Assim, o orgasmo demorará mais tempo e será longo.

Expulsar: vocês dois já chegaram ao orgasmo? Experimente abrir todo o canal com força para ''expelir'' o pênis.

Prender: ''aperte'' o músculo com força para ''prender'' o pênis dentro de você.

Os utensílios da técnica:


1. Bolas tailandesas: leves indicadas para as novatas, fortalecem rapidamente a região vaginal. A força utilizada no exercício deve respeitar a sua capacidade de contração.

2. Colar tailandês: com cinco bolinhas, enfatiza a coordenação para os exercícios. ao introduzi-lo, o canal vaginal se contrai espontaneamente. use-o dez minutos por dia.

3. Bolas Ben-Wa: tem duas ou quatro bolinhas e facilita o movimento de sugar e expulsar o pênis. Recomendado para quem já treina há algum tempo.

fonte: HomemxMulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário