quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Emagrecer ou se aceitar?


Somos um todo, composto por corpo, alma e coração. Seja qual for a sua opção, é preciso trabalhar estes três elementos para haver harmonia e começar já a ser feliz.
Quando já se nasce gordo em uma sociedade que só faz cobrar corpos esteticamente magros, e se leva esta condição corpórea pela vida afora, não é preciso analisar dados estatísticos e nem pesquisas para saber como um obeso deve se virar para viver em paz consigo e com o mundo.
O desejo de ser magro esconde muito mais do que apenas ter um corpo esteticamente compatível com o que a sociedade espera. A maioria das pessoas acima do peso acredita que só conseguirá realizar sonhos e desejos quando estiverem magros. Afinal, fazem-nos acreditar o tempo todo que gordo não tem vez.
Eu mesma, nascida em uma família obesa, ouvia muito isso. A diferença é que não me conformei em ficar sofrendo e passar a vida toda em dieta (a primeira, eu tinha apenas sete anos). Assumi meu corpo roliço. E, ao fazê-lo, mudei minha postura, passei a me respeitar e, assim, consegui o respeito dos que estão à minha volta. Tomei as rédeas da minha vida e arco com todas as minhas escolhas, sejam os resultados bons ou ruins.
Nesse mundo cada vez mais desligado de valores morais e intelectuais, com mulheres se exibindo quase nuas pelos programas de TV como se fossem mercadorias expostas em um ponto de vendas, eu, uma mulher gorda e cheia de amigas acima do peso, sei que minha história se repete muito menos do que deveria. E, junto com isso, as possibilidades de viver o que se tem hoje.
Muitas leitoras e leitores me questionam: o que é melhor, emagrecer ou se aceitar? É uma escolha individual. Não vou falar sobre as questões de saúde, porque existem gordos mais saudáveis que magros, e vice-versa. Mas, da questão da autorealização, do saber aproveitar as oportunidades que a vida oferece. Do alimentar o amor próprio para ter condições emocionais de se relacionar de forma saudável com a família, amigos, colegas de trabalho, enfim, com o resto do mundo.
Para emagrecer de forma convencional, cada um terá que fazer uma conta básica todos os dias: menos ingestão de calorias e mais gasto de energia. Ponto. Temos também o avanço da medicina estética, que oferece inúmeros tratamentos para a perda de peso e de medidas. E da cirurgia plástica. Mas, o que auxilia a perda de peso rápida e de foram não convencional é a famosa cirurgia bariátrica, onde o paciente tem parte do seu estômago grampeado. Ainda assim, se você não continuar controlando a ingestão de calorias e aderir à prática de exercícios, vai recuperar muitos e muitos dos quilos que emagreceu, como diversas amigas que passaram pelo processo e hoje já recuperaram praticamente metade do peso que haviam eliminado.
O que quero dizer é que não há milagres. Existe autoconhecimento, aceitação, entendimento de que somos indivíduos únicos e devemos ser respeitados nessa individualidade que nos torna especiais. Seu corpo não pode ser a única coisa que vale à pena. Você é um todo composto por corpo, alma e coração e deve trabalhar os três para que exista harmonia.
Quer emagrecer? Então, emagreça. É louvável. Mas, leve consigo a intenção de também ir trabalhando seus sentimentos, a visão que tem sobre si mesma, pois ela é que vai determinar o seu brilho. Você deve conhecer várias pessoas que não possuem uma beleza estonteante, porém, causam um alvoroço absurdo aonde chegam. Isso porque o amor que possuem por si mesmas transborda e elas se tornam o todo, não apenas um corpo.
A aceitação deve existir você, seja magra, gorda, mais cheinha, menos cheinha. Sempre que me olhei no espelho enxerguei uma criança gorda, uma adolescente gorda, uma adulta gorda, e mesmo com todo o preconceito sofrido me tolhendo a liberdade de ser eu mesma, sempre me achei linda. Hoje, mesmo com as marcas do tempo, muito mais do que anos atrás. Porque aprendi a valorizar o que realmente tem que ter valor, e isso me deixou muito menos vulnerável aos olhares tortos de desaprovação pelo meu corpo gordo que, de acordo com exames médicos, é muito saudável.
Por isso, abrace a sua causa, ame-se acima de tudo e apenas abaixo de Deus. Não permita que ninguém diga que você não pode ou não consegue porque está acima do peso. Isso também faz parte da sua luta diária como ser humano. Utilize todas as armas que possui para mudar a percepção sobre si mesmo e sobre os outros. Entendê-los também faz parte do nosso autoconhecimento porque aprender a lidar com a diversidade existente nas pessoas faz com que você se conheça cada vez mais.
Lembre-se: somos todos diferentes com o mesmo objetivo de evoluir e alcançar a felicidade. E o melhor tempo para ser feliz, a melhor época da sua vida tem que ser hoje. É neste instante que a vida se desdobra, oferecendo oportunidades para que esta seja a fase mais gratificante da sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário