segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Sexo: pesquisas comprovam que gordinh@s mandam muito bem na hora H



A ciência comprova que quando o assunto é sexo, homens e mulheres acima do peso, em nada deixam a desejar em comparação a pessoas com o peso considerado "ideal". 
Mulheres gordinhas fazem mais sexo, é isso mesmo, muito mais do que as magrinha, diz um estudo publicado por pesquisadores da Universidade do Colorado.
Eles entrevistaram 7 mil mulheres com perguntas sobre seu comportamento sexual e 92% daquelas consideradas acima do peso afirmaram ter uma vida sexual ativa. Enquanto 85% das magras disseram a mesma coisa.
E uma pesquisa da UniversidadeErciyes, na Turquia comprovou que homens que estão acima do peso são menos propensos à ejaculação precoce e tendem a durar quatro vezes mais durante o sexo do que os colegas em forma.
O motivo da diferença, os cientistas sugerem, é que quanto mais cheinho o cara é, maior a presença do hormônio estradiol, tipicamente feminino, em seu corpo. O estradiol mexe com o balanço químico interno do homem e faz com que ele demore mais para “chegar lá”.
“O homem que tem sobrepeso aumenta o volume da região abdominal, e isso contribui para o aumento do estradiol, hormônio encontrado em maior quantidade nas mulheres”, afirma Carla Cecarello. Aqui mesmo, já elencamos os motivos pelos quais alguns homens preferem namorar com as gordinhas.
Os voluntários que tinham índice de massa corporal (IMC) normal aguentavam, em média, 1,8 minutos até ejacular. Já os caras com IMC acima do ideal conseguiam se manter por, em média, 7,3 minutos
Abaixo o preconceito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário