terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Who run the world? Beyoncé afirma que a igualdade de gênero ainda é mito

Depois de cantar aos quatro ventos que quem manda no mundo são as mulheres (“Who Run the World? Girls”) a cantora Beyoncé Knowles-Carter acaba de publicar um artigo em que afirma que a igualdade de gênero ainda não é uma realidade. O artigo, intitulado “Igualdade de Gênero é um Mito” (“Gender Equality Is a Myth”) está no “The Shriver Report: A Woman’s Nation Pushes Back from the Brink” (“O Relatório Shriver: Uma Nação de Mulheres se Afasta do Precipício”), iniciativa da ex-primeira-dama da Califórnia Maria Shriver que reúne textos sobre temas relacionados à mulher na sociedade.
“Hoje as mulheres representam metade da força de trabalho dos Estados Unidos, mas a trabalhadora média ganha apenas 77% do que ganha o trabalhador médio. Mas, a menos que tanto mulheres como homens digam que isso é inaceitável, as coisas não vão mudar”, enfatiza Beyoncé no artigo. No texto, ela chama a atenção dos homens para que cobrem que suas esposas, filhas, mães e irmãs ganhem de acordo com suas qualificações.
Além de Beyoncé, outros nomes da indústria do entretenimento colaboraram com a publicação. A atriz Eva Longoria escreveu sobre a necessidade de oportunidades para as mulheres latinas; Jennifer Garner Affleck, sobre pobreza; e Jada Pinkett-Smith, sobre tráfico humano e escravidão nos Estados Unidos. A publicação pode ser baixada gratuitamente até o dia 15 de janeiro.
Leia a tradução do artigo de Beyoncé:
Igualdade de gênero é um mito!
Por Beyoncé Knowles-Carter
Precisamos parar de comprar o mito da igualdade de gênero. Isso ainda não é uma realidade. Hoje as mulheres representam metade da força de trabalho dos Estados Unidos, mas a trabalhadora média ganha apenas 77% do que ganha o trabalhador médio. Mas, a menos que tanto mulheres como homens digam que isso é inaceitável, as coisas não vão mudar. Os homens têm de exigir que suas esposas, filhas, mães e irmãs ganhem mais — de acordo com as suas qualificações e não com o seu gênero. A igualdade será alcançada quando homens e mulheres forem reconhecidos com remuneração igual e respeito igual.
A humanidade precisa de ambos, homens e mulheres, e nós somos igualmente importantes e precisamos um do outro. Então por que somos vistas como menos do que igual? Essas velhas atitudes estão entranhadas em nós desde cedo. Temos que ensinar aos nossos filhos as regras de igualdade e respeito, de modo que, à medida que crescerem, a igualdade de gênero vai se tornar um modo de viver natural. E nós temos que ensinar nossas meninas que elas podem ir tão alto quanto for humanamente possível.
Temos muito trabalho a fazer, mas podemos chegar lá se trabalharmos juntos. As mulheres são mais do que 50% da população e mais do que 50% dos votantes. Devemos exigir que nós recebamos 100% das oportunidades.
fonte: FFW

Nenhum comentário:

Postar um comentário