terça-feira, 20 de maio de 2014

My sins, pecado é não amar este editorial


My sins,  o primeiro de muito projetos idealizados pela jornalista e empresária, pioneira no universo plus size do Brasil, Joyce Matsushita e sua equipe Fashion Curve. O trabalho da equipe visa, entre outros objetivos, reeducação do olhar, profissionalização de modelos e reconhecimento do segmento plus size. 

'As curvas de uma modelo plus só tornam o trabalho mais real, e um corpo curvilíneo pode ser tão sexy e inspirador quanto o das modelos magérrimas.' Explica Joyce Matsushita idealizadora do projeto. 'As empresas precisam abrir os olhos e mentes para isso. Com mais da metade da população do país com sobrepeso, está na hora dessas pessoas se verem representadas em anúncios e campanhas. Mas é claro, é preciso manter a mesma produção e qualidade, senão vira boicote.' finaliza.
 
Quebrar paradigmas não é problema para ela que conhece como poucos este Mercado, assim como toda a sua problemática. Estamos aqui acompanhando tudo e aplaudiremos de pé todo o sucesso que virá. 

Equipe Moda Curvilínea (da Esquerda à Direita parágrafo) 
Joyce Matsushita, Andrea Boschin, Márcia Saad e Caroline Suzuki

A Curve à Porter  confeccionou sob medida o vestido vermelho longo que ajudou a deslumbrante Márcia Saad a encarnar a femme fatale à lá Brian de Palma



Diante da busca de centenas de mulheres para serem reconhecidas como modelos de beleza independente dos quilinhos a mais, duas das modelos mais requisitadas desse mercado, Andrea Boschim e Márcia Saad, foram além: fotografaram o primeiro editorial fashion plus size reivindicando reconhecimento como parte do universo da moda.
O projeto - intitulado "My Sins" (Meus Pecados) -, coordenado pela jornalista e empresária Joyce Matsushita, trata-se de um movimento de inclusão do plus size na moda, mostrando que um corpo curvilíneo pode ser tão sexy e inspirador quanto o das modelos magérrimas.
“Há um preconceito natural das pessoas com relação a um corpo plus size. Já imaginam um monte de estrias, celulites e dobrinhas. A verdade é que mesmo crescente esse movimento de aceitação e contra a ditadura da magreza, na hora de fazer um catálogo ou campanha, as empresas ainda escolhem as modelos magras com medo de rejeição”, explica Joyce.
Com o editorial "My Sins" a jornalista quer provar que o tamanho do manequim é apenas um detalhe na hora de transmitir sensualidade e inspiração. “E as empresas precisam abrir os olhos e mentes para isso. Com mais da metade da população do País com sobrepeso, está na hora dessas pessoas se verem representadas em anúncios e campanhas, mas é claro, é preciso manter a mesma produção e qualidade senão vira boicote”, finaliza.

Algumas das belíssimas imagens do editorial My Sins













Créditos:


Direção: Joyce Matsushita

roteiristas: Joyce Matsushita e Carol Suzuki

Fotógrafa: Adriana Líbini

Assistentes de Fotos: Magdiel Líbini

Modelos: Andrea Boschim e Márcia Saad

Vestidos: Forma Rara e Curve à Porter

o Faça e Cabelo: Alessandra Barros





Confira o My Sins na íntegra na revista digital :  http://issuu.com/fashioncurvy/docs/mysins__1_

Quer saber mais sobre projetos do Fashion Curvy, não deixe de acessar a página:  www.facebook.com / fashioncurvy