quarta-feira, 3 de setembro de 2014

As “plus size são as novas it girls?” Viva as plus size!


Gordinha engraçada. Gorda que toma bulling na novela. Gorda usada em humorístico para causar risada. Há algo de novo e muito bom no ar. As meninas plus size (gordas) tomaram conta dos noticiários de celebridades, das passareladas de moda, das revistas com ensaios sensuais e das grandes lojas de roupas. E estão aí mostrando que existem. Não precisam usar preto (porque emagrece). São sexys e mandam beijo no ombro para os preconceituosos.
O fenomeno plus size, antes restrito a bazares pequenos e blogs pouco vistos, hoje é coisa de gente grande. A jornalista empreendedora pluz size Flavia Durante analisa:
“Percebo que cresceu demais! Criei o Bazar Pop Plus Size há dois anos pela dificuldade de encontrar roupas modernas no meu tamanho 52 de acordo com o meu estilo de vida como fã de noite, música e moda. O faturamento da moda plus size cresce sem parar. Só no Brasil a moda plus size já movimenta anualmente R$ 4,5 bilhões, - cerca de 5% do faturamento total do setor de vestuário em geral, que hoje ultrapassa os R$ 90 bilhões -, segundo a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest).”
Retratos desse crescimento. Qualquer um que olhar para o noticiário de celebridades vai perceber. A Miss Pluz size disputa espaço com a malhada. A atriz que já tomou bulling posa sensual. Elas estão lado a lado com representantes de corpos “perfeitos”, malhados, trincados (as musas fitness) ou muito magros (as itgirls).
Modelos pluz size que se destacam agora, só para citar algumas:
Aline Zattar, que foi Miss Brasil plus size 2013 e Aline Frade, Miss Mulheres Reais 2014 e muitas outras.
As plus size invadiram até espaços mais fanaticos pela forma, como o concurso Miss Bumbum. Julyana Bittencourt, de 28 anos, é a concorrente gordinha desse ano.
No meio de tanto padrão escravizante, é um alivio ver que essas meninas ocupam seus espaços e que o mercado finalmente olha para elas. Que as plus size sejam cada vez mais famosas. Nem toda moda é ruim. Tomara que essa não passe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário